quinta-feira, 26 de maio de 2022

Bechukotai

 8 – Parashat Bechukotai


A Parashá Bechukotai, a última porção da Torá do Chumash Vaikra (livro de levítico), começa relacionando brevemente algumas das bênçãos e recompensas que o povo judeu receberá por seguir diligentemente a Torá e por cumprir as mitzvot. Quando a nossa Parasha se abre, Moshe explica ao povo que Hashem quer que a nação dedique seus corações e mentes a aprender a Torá e fazer Mitzvot. Se a nação leva o desafio de aprendizagem da Torá , Hashem tem cinco bênçãos.
A porção então muda para o assunto que a tornou “famosa” - a tochachá, a severa admoestação de D'us. Aqui a Torá detalha o severo processo histórico que ocorre quando a Proteção Divina é removida, devido a o Povo Judeu ter abandonado a observância da Torá e mitzvot.
Essas punições, cujo objetivo é fazer com que o Povo se arrependa, será em sete estágios, cada um mais rigoroso do que o anterior. Passo a passo, a Torá descreve as tragédias que acontecerão ao povo judeu, fornecendo uma lúgubre descrição daquilo que foi nossa história até este dia.
A porção então prossegue e fala sobre a santificação dos presentes voluntários ao Templo Sagrado, Erachin (Avaliações)- o processo através do qual alguém pode fazer juramento para doar ao Beit HaMikdash o valor monetário equivalente a uma pessoa, animal ou propriedade e como redimi-los.
O Livro de Vaikra conclui com uma breve discussão sobre os dízimos, ma’asser, incluindo uma porção que o fazendeiro deve ele próprio consumir dentro da cidade de Jerusalém, chamada ma'asser sheni.


PONTOS IMPORTANTES BECHUKOTAI
·         Hashem promete 5 bençãos para aqueles que seguirem a Torá:
1 – CHUVA:
Hashem promete dar chuva em Eretz Yisroel na hora certa. Hashem promete que a chuva vai refrescar o suprimento de água e manter os moradores de Eretz Yisrael, seus filhos e animais saudáveis.
2 – ALIMENTO:
Hashem promete que os grãos estarão em tal abundância que levará meses para debulhar os campos. No momento em que os campos são cortados, os vinhedos entrarão em cena com uma abundante colheita de uva. Além disso, até mesmo as árvores que não dão frutas darão frutos, e a fruta amadurecerá em um dia!
3 – PAZ:
Um país que tem uma boa safra precisa tomar cuidado com inimigos ciumentos.
Hashem promete manter os exércitos de países vizinhos fora da terra. Mesmo os exércitos que estão apenas passando para lutar contra outras nações encontrarão outro caminho e evitarão Eretz Yisrael. Como um bônus, Hashem ainda manterá a paz quando os animais selvagens encontrarem seu caminho para o bairro.
4 – CRIANÇAS:
Hashem promete que abençoará uma nação da Torá com muitas crianças saudáveis ​​e vida longa. Não se preocupe com as contas, Hashem fornecerá bastante comida e garantirá que os grãos dos campos permaneçam frescos e saborosos ainda melhor do que a nova safra. Você será abençoado com tanto cereal que ficará sem espaço de armazenamento e espaço para o estômago.
5 – HASHEM HABITARÁ ENTRE NÓS:
O melhor de todas as bênçãos, Hashem promete que se guardarmos a Torá e suas Mitzvot, Hashem habitará entre nós. Ele abrirá nossos olhos e corações para Sua Shechiná (glória) para que possamos entendê-lo. Hashem quer estar perto de nós. Somos nós que temos que atraí-lo. Mas se escolhermos rejeitá-lo, é uma história diferente.
·         Hashem apresenta 6 punições para aqueles que não seguirem seus mandamentos, mas é claro Hashem quer que andemos na linha e não precisemos passar por nada disso:
1.    Hashem trará doença.
2.    Esqueça a abundância de colheitas - estamos falando de fome e fome em toda a terra.
3.    Os animais selvagens, no entanto, não estarão com fome.
4.    Inimigos de Israel matarão muitos judeus.
5.    Você acha que o Egito foi atormentado? Apenas procure uma punição de pragas por não manter as Mitzvot de Hashem.
6.    Hashem irá exilar o povo judeu.

·        
Ao longo da Torá, Hashem promove a ideia de se entregar fisicamente a Hashem. Uma maneira é dar uma oferta de animal ou farinha. Outra maneira é dar dinheiro. O Mitzva aqui é dar o seu "valor" ao Mishkan ou Bait Hamikdash. Hashem ainda tem um preço em mente.

·         A mitzvá final do livro de Vayikra é para um fazendeiro dar um décimo de seu gado a Hashem. Se um fazendeiro judeu criou vacas, ovelhas ou cabras, ele tem uma mitzvá de dar a cada décimo animal recém-nascido para Hashem. Essa mitzvá é chamada de " Maaser Behaima " .



Na última leitura da Torá do livro de VaYikra, somos informados de todo o bem que virá em nosso caminho se seguirmos as leis de Deus. Nós também somos avisados ​​das punições que acontecerão se nós desobedecermos.

 1. Se você guarda os mandamentos de Deus, como você será recompensado?

A chuva que ajudará a crescer produzirá, você terá toda a comida que você precisa e você habitará em paz

2. Que milagre acontecerá durante a guerra?

5 Os israelitas derrotarão 100 inimigos e 100 israelitas perseguirão dez mil de seus inimigos.

3. Que milagre Deus lembra aos israelitas?

Deus tirou os israelitas do Egito e os fez homens livres

4. O que acontecerá se os israelitas não seguirem os mandamentos de Deus?

Deus causará infelicidade a todos, seus inimigos comerão sua comida e governarão sobre você.

5. Quanto dinheiro é um homem israelita entre os 20 e os 60 anos?

50 siclos de prata.

 6. Se você prometer sacrifício animal a Deus, você pode substituir o animal?

Não. Você não pode mudá-lo para um animal melhor ou pior.

 7. Se alguém declara que sua propriedade é sagrada, um presente para deus, ele pode vendê-la no futuro?

Não

8. Quanto do rebanho deve ser designado para Deus?

Um décimo será para Deus.

9. De onde todos esses mandamentos foram dados aos filhos de Israel?

Monte Sinai.

10. O que há de especial na porção desta semana?

É o último no livro do VaYikrah.






























 SHABAT SHALOM!!!
--------------------------------------------------------------

quinta-feira, 19 de maio de 2022

Behar

 7 – Parashat Behar



A Parashat HaShavua (porção da leitura da Tora desta semana) é chamada de “Behar – No Monte (de Sinai) ”. 
A Parashá, Behar, concentra-se principalmente nas mitzvot referentes à terra de Israel, começando com a ordem de cumprir a Shemitá. Aqui nos é ensinado a proibição sobre o cultivo agrícola, a cada sete anos, da Terra de Israel. Esse "Shabat" da terra é chamado Shemitá
Após a sétima Shemitá, no qüinquagésimo ano, Yovel (Jubileu), é anunciado em Yom Kipur com os sons do shofar. Então a parashá fala sobre os servos: todo servo deve ser liberado totalmente; assim como toda a terra deve voltar a seu dono original, excedido as posses nas cidades muradas e as cidades dos Leviím..
A parashá ainda relaciona as mitzvot pertencentes a um Judeu ser proibido de tirar vantagem de outros Judeus, seja emprestando ou pedindo emprestado, através do pagamento de juros. Os parentes devem redimir qualquer membro familiar que tenha sido vendido como servo devido a sua pobreza.
A porção conclui repetindo a proibição de idolatria, e as mitzvot de guardar o Shabat da profanação e reverenciar os locais santificados de D'us.


PONTOS IMPORTANTES BEHAR
·         O que é a Shemitá?
Bem, Shmita é Shabat para Eretz Yisroel . Cada sétimo ano estamos proibidos de trabalhar a terra em Eretz Yisrael.

"Shmita" significa deixar ir. Quando os fazendeiros " soltam " a terra para o ano Shmita , mostram confiança de que Hashem cuidará de seus meios de subsistência. Também lembra os fazendeiros que Hashem, não a terra, alimenta suas famílias.
·         No final do ano Shmita , todos os empréstimos são perdoados. Esta mitsvá aplica-se aos judeus dentro e fora do Eretz Yisrael.
·         O calendário judaico é executado em um ciclo de cinquenta anos. O quinquagésimo ano é chamado " Yovel ". Yovel é um momento para um novo começo, todos os servos judeus serão livres. Como um bônus adicional, a Torá também nos lembra de ser justo em todos os negócios, negócios de terras ou venda de mercadorias.
·         Se você deixar a terra descansar, eu lhe darei três brachots . Quando a Torá fica difícil, Hashem tem uma Bracha na mente ... na verdade três:
·         Primeiro, há a cláusula de abundância, O ano antes de Shmita ser uma verdadeira colheita. O suficiente para durar dois anos, além disso, como bônus, cobrirá até o oitavo ano!
·         Em segundo lugar, a cláusula de apetite, Todos os estômagos vão praticamente encolher! Hashem promete que, mesmo que você coma apenas um pouco, ficará satisfeito.
·         Terceiro, a cláusula protetora, Se você mantiver Shmita e Yovel, Hashem controlará as fronteiras, e os inimigos ficarão longe.
·         Agora a Torá volta ao modo "ame seu próximo" com um novo comando para não ferir um colega judeu com palavras maldosas ou mal-intencionadas. A Torá ensina que é uma mitsvá emprestar dinheiro a pessoas necessitadas, sem cobrar juros. Mas aqui está o problema, você tem que emprestar o dinheiro antes que a pessoa se torne pobre para que ele possa evitar pedir Tzedakah (caridade).
   





















 SHABAT SHALOM!!!
--------------------------------------------------------------

quarta-feira, 11 de maio de 2022

Emor

 6- PARASHAT  EMOR


A Parashat HaShavua (porção da leitura da Tora desta semana) é chamada de “Emor” – diga, fale. Em seqüência a porção da semana passada, Acharei-Kedoshim – em referência a cada indivíduo ser santificado no seu âmbito pessoal e com seus companheiros Santificados – a porção dessa semana trata basicamente da forma do Povo judeu se relacionar diretamente com D’us nos serviços de santidade: quem é responsável por fazê-lo, onde o faz e quando. E de como é importante preservar a santidade do nome de D’us.

A porção dessa semana começa se dirigindo aos Cohanim responsáveis pelo serviço de santidade no Mishkan. Apresentando várias leis sobre a pureza dos Cohanim, e em especial do Cohen Gadol (Sumo Sacerdote). Os Cohanim deveriam seguir certas restrições matrimoniais, assim como a constatação de certos defeitos físicos invalidariam o Cohen de servir no Beit HaMikdash.

Na seqüência, a Parashá explica a regra para a manutenção do grau de pureza e santidade das consagrações e sacrifícios: “qualquer um que esteja impuro recebe ordens de afastar-se dos locais e coisas que sejam especialmente sagradas, para que estas não se tornem impuras...”

A parashá especifica, então, as leis de Terumá (a pequena porcentagem de comida que deve ser separada da colheita na terra de Israel e dada a um Cohen antes que o restante possa ser usado ou comido), a forma de consagração de animais (especialmente sobre um rebento - ele deve ficar pelo menos os sete primeiros dias com sua mãe e depois ser levado para ser verificado e consagrado) e as várias imperfeições que tornam uma oferenda de rebanho inadequada.

Uma vez que foram delineadas as regras de conduta dos Sacerdotes e o padrão de consagração das oferendas, o Povo Judeu é comandado a santificar o Nome Divino (Kidush Hashem) assegurando sempre comportamento exemplar, e estando prontos para sacrificar suas vidas ao invés de cometer assassinato, relações ilícitas ou idolatria.

A Parashá então nos traz as características especiais dos festivais, época de maior santidade e proximidade do povo com D’us através do serviço de santidade no Templo. Pessach, onde os israelitas devem comer pão sem fermento por sete dias, Shavuot que acontece sete semanas depois da primeira colheita, Rosh Hashaná, Yom Kipur, Sucot habitando em sukah e Shemini Atzeret são descritas e o povo é lembrado a não fazer melachá– trabalhos usuais ou desnecessários - durante essas festas.

A mitzvá de “Chadash” (grão de cereal novo) é anunciada e a mitzvá de “Sefirat HaOmer” também, Vaikra 23:15-16.

A seguir, é explicado como deve se manter as duas mitzvot de observância constante mantidas no Mishkan (Templo): o acendimento da Menorá (Candelabro) todos os dias sendo feita com óleo puro de oliva e a exibição do Lechem HaPanim (Pães da Proposição) a cada semana . Deus lembra que no Shabat descansemos e não façamos trabalhos.

A porção termina com o terrível incidente de um homem, filho de casamento misto, que amaldiçoou o nome de D'us e que recebeu como punição a pena de morte por apedrejamento.




SESSÃO DE PERGUNTAS:

1.    Que ordens a pessoa impura recebia?
De afastar-se de tudo o que é sagrado para não impurificar.

2.    Quantos dias deve um cabrito, ovelha ou boi ficar com sua mãe?
Ele deve ficar pelo menos os sete primeiros dias com sua mãe.

3.    O que Deus disse aos israelitas para fazer no shabat?
Descansar e não trabalhar.

4.    Por quantos dias os israelitas devem comer pão sem fermento?
Sete dias.

5.    Que festa acontece sete semanas após a primeira colheita?
Shavuot.

6.    Onde os judeus habitam durante a festa de Sukot?
Na sukah.

7.    Que tipo de óleo era usado para acender a menora?
Puro óleo de oliva.














SHABAT SHALOM